Quem sou eu

Minha foto
RS, Brazil
Professora de História Aposentada 30 anos de atividade em sala de aula.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

BLOGAGEM COLETIVA-FASES DE VIDA-INFANCIA

INFÂNCIA
Este texto faz parte da blogagem coletiva proposta pelo Publicar para Compartilha.

A INFÂNCIA ATRAVÉS DOS TEMPOS
O mundo da criança como hoje conhecemos,nem sempre existiu.Por séculos não houve separação entre o mundo do adulto e o da criança.As crianças não eram detentoras do direito especifico de suas individualidades.
No período do Renascimento,na idade média,nasce o sentimento da infância,junto com outros sentimentos como educação,leitura,etc.Mas este sentimento´era próprio para os filhos da classe da elite,que dispunham de meios para garantirem saúde educação e cuidados especiais.
Os filhos da classe dos pobres não gozavam deste sentimento de infância,porque seus pais precisavam de sua ajuda nas tarefas e no trabalho pesado do campo.
Nos países que adotaram a escravidão como força de trabalho (inclusive o Brasil)as crianças brancas possuíam uma infância tranquila porém para as crianças negras foi-lhes tirado o sentimento da infância,pois eram escravos de seus donos brancos.
O sentimento da infância não é o amor dos pais pela criança,mas sim um estado de espírito,pelo qual é oferecido a criança o direito de brincar,estudar.
Hoje em dia a infância  no Brasil é protegida pelo Estatuto da criança e do adolescente,cujo principal tema é garantir a criança o direito de brincar,criar em fim ser criança ter uma infância próspera para torna-lo um adulto tranquilo e responsável.Espero ter contibuido como esclarecimento da história da INFÂNCIA.


 
   

10 comentários:

orvalho do ceu disse...

Olá, querida

"Então ficaram todas as crianças a sua INFÂNCIA a passar seus anéis azuis de orvalho".

Foi excelente tocar no Estatuto da Criança... foi a primeira que o fez... parabéns!!!
Bem de acordo foi a sua lembrança...
Contribuiu e muito, claro!!!

Hoje, o meu desejo de paz e alegria é para vcs que:

"...estendem o seu conceito
de vida,
e a veem na gota de orvalho".
(Lice)

Obrigada pela sua linda participação...

Orvalho do Céu é uma “Chuva de Néctar da Verdade”... ou Palavras de Deus...

É isso que lhe desejo nesse tempo que estamos entrando...
Uma Abençoada Semana Santa e uma Páscoa extremamente feliz!!!
Bjs de paz e achocolatados

Gina disse...

Felizmente, foi criado o Estatuto da Criança e do Adolescente para assegurar seus direitos.
Vemos que houve evolução em muitos aspectos, mas as leis precisam mais do que constar nos papéis e ser incutidas no dia a dia de todos.
Educação gerando uma nova cultura, uma nova conduta.
Boa reflexão!
Bjs.

Bel Rech disse...

Muito interessante e esclarecedor sobre o tema.É muito bom ter os direitos garantidos para as crianças, mas onde estão os deveres dos pais de darem os valores, a educação e essa infância.Hoje uma criança não pode ajudar aos pais e veja no que deu, tantos problemas acontecendo,menores matando e sabem de seus direitos..complicado o assunto e muito o que falar.Concordo plenamente que as crianças devem ter uma infância sadia e que hoje não tem...Não podemos voltar a tempo, somente tentar melhorar!Paz e bem

AnaCristina disse...

olá, eu tambem estou na blogagem coletiva fases da vida....da uma passadinha la no meu blog tambem:
http://anacristinap.blogspot.com/2011/04/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html
parabens e obrigada
anacristina

Lucinhashomeandgarden disse...

Concluiu a história da infância, e muito bem.
Criança tem que ser criança, independente da cor ou raça.
Que pena que esses, que eram escravos, não puderam viver uma infância.
Ainda bem que hoje temos o Estatuto da Criança e do Adolêscente.
Mesmo assim, a coisa tá complicada.
Linda participação. Beijos

Luma Rosa disse...

Fiquei assustadíssima quando soube como as crianças eram tratadas antes do período do Renascimento. Eram entendidas como adultos em miniatura, então o olhar sobre a infância era muito diferente. Por isso, as práticas dos adultos em relação às crianças eram bastante diferentes. O fato é que hoje entendemos a criança como um ser frágil, dependente do adulto, que precisa ser acolhida, precisa ser cuidada, precisa confiar cegamente nos adultos para se constituir como um sujeito capaz de viver a vida com prazer, alegria, sem se sentir violentada. Do ponto de vista histórico, não há como se imaginar vivendo em mundos e culturas diferentes. Na nossa cultura, a criança não é um adulto, ela tem direitos de sujeito, mas não tem obrigações de sujeito. A criança tem que ser protegida e, neste sentido, não há como defender o conceito de uma igualdade de condições entre o adulto e uma criança. Nós vivemos numa sociedade que, por valorizar o indivíduo e a autonomia, exige que todo “contrato” entre dois sujeitos implique a preservação das condições de equidade entre eles. No entanto, isso não existe numa relação entre um adulto e uma criança. Do ponto de vista psicanalítico, ocorre algo semelhante, afinal o sujeito da psicanálise se constitui a partir da modernidade. Assim, o que está em jogo nesta relação entre adulto e criança são as obrigações do adulto de proteger, cuidar e criar condições para que o desenvolvimento psíquico do menor se dê da melhor forma possível.
Obrigada pela reflexão!! Boa blogagem! Beijus,

RUTE disse...

oi Vera,
muito boa esta "visita" guiada pela história da infância em termos globais. Inclusive o paralelo entre raças diferentes. Não podemos esquecer que as infâncias não são todas iguais e que ainda hoje há relatos diferentes consoante a classe da sociedade, a cor da pele, o pais em que se vive...
Muito obrigada por ter enriquecido nossa postagem com um olhar mais reflexivo sobre a infância.
Beijo transatlântico,
Rute

soninha. disse...

Um rico e bonito texto.parabéns.bjs

Zilda Santiago disse...

Uma ótima aula e que venham sempre dias melhores para nossas crianças.
BJS NO SEU CORAÇÃO.

GOSTARIA DE DIVULGAR AQUI A PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO DO MEU BLOG,QUE FEZ DOIS ANOS DIA 15.AOS AMIGOS QUE VISITAREM A PARTIR DESTA DATA AO DIA 30/04 ESTAREI SORTEANDO UM LIVRO A ESCOLHA DO GANHADOR,DENTRO DA TEMÁTICA DO SEU BLOG OU NÃO E ENVIAREI PARA QUALQUER CIDADE NO BRASIL OU NÃO.LIVRO DE VERDADE!!!

Maria Luiza disse...

Muito interessante a sua colocação. Custei mas cheguei e percebo que valeu a pena, mesmo. Voltarei por aqui, pois amei seu espaço, tá? bjbjbj!!!